Estudo clínico, duplo-cego, randomizado, em crianças com amigdalites recorrentes submetidas a tratamento homeopático

postado em: Artigos em preparação | 0

Autores: Dr. Sergio E. Furuta, Dr. Luc L.M. Weckx, Dra. Claudia R. Figueiredo

Resumo:

Objetivo: avaliar a eficácia e segurança do tratamento homeopático em crianças com amigdalite recorrente, com indicação cirúrgica. Métodos: estudo prospectivo, duplo-cego, randomizado, em que foram incluídas 40 crianças com idade variando de 3 a 7 anos, 20 crianças foram tratadas com medicação homeopática individualizada e 20 crianças receberam placebo. A duração do estudo de cada paciente foi de 4 meses. A avaliação dos resultados foi clínica, por meio de questionário padrão, de exame otorrinolaringológico, no primeiro e no ultimo dia de tratamento. Utilizou-se como critério de amigdalites de repetição a ocorrência de 5 a 7 episódios de amigdalites agudas ao ano. Resultados: das 18 crianças que completaram o tratamento homeopático, 14 não apresentaram nenhum episódio de amigdalite aguda bacteriana; das 15 crianças que receberam placebo por 4 meses, 5 pacientes não apresentaram amigdalite, com diferenças estatisticamente significantes (p=0,015). Nenhum dos pacientes apresentou efeitos colaterais aos medicamentos prescritos. Conclusões: o tratamento homeopático foi eficaz nas crianças com amigdalites recorrentes, quando comparado ao placebo, excluindo 14 crianças (78%) da indicação cirúrgica. O medicamento homeopático não provocou eventos adversos nas crianças.

Leia Mais.

Homeopatia: um breve panorama desta especialidade médica

Resumo:

A homeopatia é uma prática médica bicentenária que ao longo de sua história tem demonstrado resolutividade, baixo custo, grande alcance e incontestável aceitação social. Estima-se que, na atualidade, cerca de 500 milhões de pessoas utilizam a homeopatia como forma terapêutica no mundo todo. Isso representa cerca de 7% dapopulação mundial. Entretanto, ainda existem problemas de harmonização entre a homeopatia e as formas terapêuticas hegemônicas que precisam ser devidamente equacionados e resolvidos. Este artigo objetiva contextualizar a homeopatia como ciência e arte no mundo e no Brasil.São analisados alguns aspectos relevantes tais como: o perfil das pessoas que utilizam a homeopatia como opção de tratamento e os motivos que os levaram a isso e contextualização histórica e social da inclusão da homeopatia nos sistemas de atenção à saúde e de ensino. Conclui-se que a homeopatia se caracteriza como um sistema ético de medicina que oferece um tipo de tratamento sistêmico, seguro e com ótima relação custo-benefício para as pessoas doentes. O mesmo deve ser incluído nas universidades e faculdades de medicina e no sistema de atenção à saúde das pessoas em qualquer nível de complexidade, garantindo assim sua histórica caracterização como especialidade médica.

Leia Mais

Efeito de ultra-diluições homeopáticas em modelos in vitro: revisão da literatura

postado em: Artigos em preparação | 0

Resumo:

Introdução: existem questionamentos quanto aos efeitos das ultra-diluições (UDs) homeopáticas por ultrapassarem o número de Avogadro. Objetivo: realizar uma revisão da literatura sobre efeitos das UDs em modelos in vitro. Métodos: foi realizadauma busca sistemática na base PubMed de estudos sobre UDs simples em modelos in vitro a partir de 2007. Resultados: 28 publicações cumpriram os critérios de inclusão/exclusão; 26 estudos demonstraram efeitos evidentes de UDs simples em modelos in vitro, a maioria originados em países onde a homeopatia tem alto grau de institucionalização. Conclusões: estudos in vitro demonstram inquestionavelmente atividade biológica de UDs acima do número de Avogadro, dando conta do efeito das mesmas na prática clínica. A maioria das pesquisas se origina em países onde a homeopatia é uma racionalidade médica oficialmente aceita, o que facilita o acesso a recursos de pesquisa.

Leia mais.